quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Começando a Falar de Contagem de Carboidratos

Bom dia pessoal!!!! Cá estou em meu consultório e logo mais vou atender uma paciente que faz contagem de carboidratos.... muitos pacientes acham que a contagem de carboidratos é uma coisa do outro mundo, mas no fundo a coisa é bastante simples... no começo um pouco trabalhosa, mas com o tempo a gente decora os valores e fica tão natural como dirigir.... Mas o que seria a contagem dos carboidratos?????
Bom, a função primordial dos carboidratos é fornecer a energia para o funcionamento de todas as células do nosso organismo.
Eu gosto de falar para todos os pacientes, que, de maneira bem grosseira, tudo que nasce debaixo da terra e tudo que é feito de farinha são carboidratos... tem suas exceções lógico (cebola, por exemplo), mas fica fácil de lembrar de quem estamos falando!
Dentro dos carboidratos, estão os cereais (trigo, milho, aveia, arroz...), os tubérculos (batata, mandioca, mandioquinha, inhame, cará) e os açúcares (açúcar de mesa, mel).
Os carboidratos estão dividos devido à sua estrutura em carboidratos complexos e simples. Apenas os carboidratos simples podem ser absorvidos pelo corpo através do intestino para virar energia. Os carboidratos mais complexos precisam ser digeridos e transformados em formas mais simples para poderem ser aproveitados. O carboidrato simples mais conhecido e importante é a glicose. Para entrar nas células e fornecer energia ao nosso organismo, essa tal glicose precisa de uma "chave". Sem essa chave, ela fica no sangue em quantidades cada vez maiores, e causa muitos danos aos diversos órgãos, como os olhos e os rins. Essa "chave" tem nome: é a insulina, produzida pelo pâncreas, cuja falta de produção ou ação não eficiente, causa o tal maledeto diabetes.
Todos os portadores de diabetes tipo 1 e os diabéticos tipo 2 que usam várias doses de insulina podem utilizar a técnica de contagem dos carboidratos.
Sabendo a quantidade exata de carboidrato ingerido, é possível dosar a quantidade exata de insulina a ser aplicada, evitando que os carboidratos fiquem em excesso ou em pouca quantidade no sangue. Estamos falando aí da hiperglicemia (excesso) e hipoglicemia (pouca quantidade).
A contagem de carboidratos é uma ferramenta fantástica que requer responsabilidade, disciplina e conhecimentos no seu manuseio, mas confere uma certa liberdade aos pacientes que utilizam a técnica, uma vez que os mesmos saibam quantos carboidratos estão ingerindo e apliquem insulina ultra-rapida adequadamente (NovoRapid, Humalog ou Apidra).
Normalmente inicia-se como ponto de partida com 1U (unidade) de insulina ultra rápida para cada 15 gramas de carboidratos ingeridos, mas existem alguns parâmetros que variam entre as pessoas e precisam ser determinados pelo médico responsável. Dentre estes parâmetros está a sensibilidade à insulina e o tipo de insulina que será utilizado no esquema.
Vamos à um exemplo mais prático????
Verinha é uma diabética bem informada que utiliza a técnica de contagem de carboidratos. Já foi calculado pelo médico que a necessidade dela é de fato 1U de insulina para cada 15g de carboidratos consumidos.
O café da manhã da Verinha foi o seguinte:
- 1 xícara grande de leite (240 ml)
- 1 colher de sobremesa de achocolatado
- 1 pão francês com miolo
- 1 fatia média de queijo
Antes de se alimentar, ela consultou a tabela de carboidratos que ela possui, na qual consta a quantidade de carboidratos dos alimentos mais utilizados pelos brasileiros, e calculou:
- 1 xícara grande de leite tem 12g de carboidratos (CHO)
- 1 colher de sobremesa achocolatado tem 13g de CHO
- 1 Pão francês com miolo tem 28g de CHO
- 1 fatia média de queijo não tem CHO
TOTAL= 53g de CHO no café da manhã
Para finalizar, Verinha somente dividiu a quantidade total de carboidratos dos alimentos pela relação insulina/carboidrato: 53g por 15g/U = 3,53U de insulina que foi aplicada para aquela refeição. Ou seja, em todas as refeições, estes cálculos devem ser realizados.
Com o tempo a Verinha pegou "a manha da lasanha" e faz essa contagem com muita facilidade, pois segue um certo padrão alimentar no dia-a-dia....
Deu pra pegar o espírito da coisa????
Mais pra frente vou retomar esse assunto tão discutido ultimamente entre os diabéticos!

4 comentários:

  1. Oi, Amanda, gostei muito do seu blog, você explicou rapidamente e de maneira fácil a contagem de carboidratos, abraços Anabel.

    ResponderExcluir
  2. Que bom que vc gostou Anabel!
    Espero que o blog possa te ajudar ainda mais!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  3. Oi Anabel!!!
    Parabéns pelo seu Blog...Mto bom!!!

    ResponderExcluir
  4. Amanda desculpe acabei colocando o seu nome errado no outro comentario...rsrsrs
    Amanda e não Anabel.
    bjosss

    ResponderExcluir