quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Hidratação e Alimentação na Praia

Oi gente, bom dia, tudo bem???
São Paulo é mesmo uma caixinha de surpresas!!! Tem dia que vc acorda naquele frio, neblina, garoa e na mesma semana o sol está tostando a sua janela pela manhã... ahhhh... mas como eu amo essa cidade!!!!

Pros desavisados, segunda feira é feriadão de 7 de setembro... tem muita gente que está totalmente alvoroçada já fazendo as malas pra poder sair da cidade amanhã às 17h01!!! No meu caso, estou mais alvoroçada ainda porque estou indo hoje mesmo viajar... e com esse calor, lógico que meu destino vai ser o destino de muita gente: PRAIA!!!!

E aí resta a perguntinha básica: "estamos ainda em setembro, não quero abusar da alimentação nesse feriado, vou passar 3 dias de pernas pro ar bebendo O QUE na praia?!!??!?!?"

Antes de mais nada, quando pensamos em praia já vemos na nossa frente o tiozinho de boné azul e camiseta regata dando amendoinzinho "de grátis", espetinhos de camarão, sorvete de milho verde, sanduíche natural, mate gelado (praqueles que vão pra Ipanema no Rio!), queijinho de coalho, bijuterias praianas, cangas, saídas de praia... ahhhh... isso sem falar dos coitadinhos dos Teletubbies vendendo algodão doce!!! Desses caras eu tenho dó!!! Naquele sol escaldante, enfiado dentro de uma fantasia fervendo, de pelúcia, cheia de areia, com a cabeça coberta naquele cabeção horroroso e com o algodão doce colorido fritando dentro do saquinho plástico!!!!
Mas voltando ao assunto principal: o que dá pra beber e comer sem extrapolar e sem correr riscos de ter uma intoxicação alimentar???????

Especialmente durante o calor, ocorre uma diminuição do nosso metabolismo, pois o nosso corpo não precisa fazer um esforço tão grande para manter a sua temperatura interna, como acontece nos dias mais frios. Por isso, devemos ingerir mais alimentos com menores valores calóricos e evitar alimentos gordurosos, que são de mais difícil digestão. Os dias de calorzão acabam sendo uma excelente oportunidade para ingerirmos mais vitaminas, minerais e fibras, presentes nas frutas, verduras e legumes, que são alimentos mais fresquinhos, leves e suculentos. Nos dias quentes, perdemos mais líquidos e minerais devido ao aumento da temperatura do corpo e da transpiração excessiva.
Ingerir mais líquidos, portanto, é essencial!
Não espere a sede chegar, pois ela é um sinal de que já estamos desidratados... O ideal é sempre bebericar água ao longo do dia; nunca abandone sua garrafinha! É ideal ter um cuidado especial com a hidratação dos idosos e crianças. Ofertar água em pequenos volumes, em uma temperatura agradável, mesmo que a criança e o idoso não peçam é muito importante. Sempre ofereça sucos naturais no lugar de refrigerantes. Além de serem mais saudáveis, são mais refrescantes!!! Lógico que sempre temos que comprar/fazer sucos fresquinhos para não correr o risco de haver qualquer tipo de contaminação por bactérias... é no calor que muitas bichinhas responsáveis pela diarréia, vômitos e febre se multiplicam mais rapidamente! Além do mais, muitas vitaminas (em especial a vitamina C) é destruída com a luz e com o oxigênio... assim não adianta espremer o sucão de laranja e só tomar bem mais tarde!!!!

Os sucos de vegetais, chás e a água de coco são outras excelentes opções para hidratar. Só é preciso tomar cuidado com o excesso de sucos de laranja (olha ela aí de novo) e manga, que são muito calóricos. Atenção quanto ao uso do açúcar nesses sucos! Se você quer perder peso, prefira sempre o adoçante.

O alto consumo de café ou outras bebidas ricas em cafeína, como o guaraná em pó levam à um aumento da perda de água, pois acabamos urinando mais que o habitual. O mesmo ocorre com o consumo de bebidas alcoólicas. Por isso, a cada chopinho, o recomendado é tomar 2 copos de água. Atenção quanto ao consumo dos alcoólicos! Além de não hidratarem, são ricos em calorias. Eles podem “minar” sua dieta durante essa temporada curta na praia. Bom senso nesses casos é essencial!

A ingestão de sal, principalmente no verão, deve ser controlada para evitar retenção de água e inchaços. Por isso não abuse de enlatados, embutidos e industrializados. Ou seja: se planeje! Nada de chegar correndo em casa e "desenlatar" qualquer coisa pra comer porque vc está roxo de fome!!!

As carnes magras são as mais indicadas para esta época, pois são mais facilmente digeridas além de serem mais saudáveis. Quando comemos muitos alimentos gordurosos, a digestão fica mais lenta e no calorzão, vem aquela sensação de mal estar. Por isso, realize sempre várias refeições ao dia em pequenos volumes, para não sobrecarregar o sistema digestivo.
Cuidado com os alimentos feitos com leite integral, gordura (maionese) e ovos na sua preparação, pois eles precisam de refrigeração adequada. O calor aumenta a proliferação de bactérias nocivas que podem causar intoxicação alimentar. >>> ou seja: sanduíche natural só se você fizer em casa e levar dentro de uma térmica bem geladinha e não demorar muito tempo para comer!!!!

Adquira frutos do mar e pescados em locais conhecidos. Procure saber a procedência dos alimentos, pois há um grande risco de infecção por alimentos contaminados no verão. Procure um serviço de saúde se você apresentar diarréia, vômitos e dores abdominais, pois a desidratação nesses casos de infecção é muito alta.

O queijo de coalho pode ser uma opção na praia, desde que ele esteja em embalagens individuais antes do seu aquecimento na brasa. Não é uma fritura e acaba sendo uma fonte interessante de proteínas e cálcio, dando aquela "matada" na fome! Já o milho cozido na hora pode ser uma alternativa de acompanhamento desse queijinho, uma vez que ele é fonte de carboidratos e fibras. Só não vale abusar da manteiga e do sal!!! Essa combinação pode substituir o famigerado sanduíche “natural” que, muitas vezes leva maionese e produtos industrializados, como atum ou patê, que facilmente se deterioram com o calor.

Ah, e por mais que todos falem por aí que o biscoitinho de polvilho é feito de vento, vale a pena evitá-lo, pois apesar de parecerem “leves”, são riquíssimos em gorduras trans, que pioram o colesterol ruim e diminuem o colesterol bom do sangue... fora que são calóricos à beça, pois nunca conseguimos comer um só.....

Ao optar por sorvetes na praia, prefira os picolés de frutas embalados individualmente ao invés dos sorvetes de massa à granel, pois, em geral, são menos calóricos e sua manipulação é menor, evitando assim, a contaminação.

Acho que já deu pra ter uma idéia do que fazer na praia né???
Agora deixa eu terminar de arrumar minha mala porque eu também sou filha de Deus e também quero aproveitar a minha vida!!!
Até semana que vem, sem quilos extras e com um bronzeado estonteante!!!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário