sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Caralluma fimbriata: comercialização proibida! Ichhhhiiiiii....

Opassssss!!!!
Gente, quase último post de 2010 hein???? Estou indo viajar ainda esse final de semana, só volto em 2011 e espero que o retorno seja com notícias mais bacanas do que essa da Caralluma... poxa, não vou negar que a fitoterapia está crescendo em ritmo aceleradíssimo no Brasil... nós nutricionistas podemos prescrever alguns fitoterápicos e os mesmos realmente nos auxiliam no tratamento da perda de peso dos pacientes....
Só que existe um porém: infelizmente a coisa não funciona tão simples assim... enquanto existem pessoas que procuram profissionais da saúde para um tratamento mais adequado, uma opinião mais certeira sobre o que tomar e o que não tomar, temos nas farmácias e casas de produtos naturais a venda de tais fitoterápicos cuja prescrição não é obrigatória.

Olha que coisa louca: a legislação regulamentada pela ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) deixa claro que somente médicos podem prescrever aos pacientes fitoterápicos como Centella asiática e Ginkgo biloba... e sinceramente, quem tem dificuldades de fazer a autoprescrição destes compostos????? É fácil encontrar na farmácia tanto a Centella como o Ginkgo....

E com a Caralluma a coisa não foi muito diferente: a mídia chegou CHEGANDO com a Caralluma, indicando inclusive a posologia em revistas e sites da internet... ou seja: a autoprescrição e consumo acaba sendo completamente desenfreado.... ao invés do consumo ser através de prescrições médicas e de nutricionistas e manipulação da Caralluma ser através de farmácias de manipulação, a compra "fácil" do produto torna o mesmo em grande evidência e totalmente passível de superdosagens.... 

Deixo abaixo o texto de uma reportagem sobre a proibição da Caralluma do site http://www.jusbrasil.com.br/, que realmente reforça o que eu estou falando sobre consumo desenfreado do produto: 
"A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) proibiu a venda, importação, fabricação ou manipulação da Caralluma fimbriata, substância que vinha sendo divulgada como emagrecedor natural.
A Anvisa alerta que, até o momento, nenhum produto à base de Caralluma é regularizado e que não há comprovação de sua segurança e eficácia. A agência recomenda que as pessoas suspendam imediatamente o consumo do produto. O alerta à população sobre os riscos de se consumir produtos de origem e efeitos desconhecidos será intensificado.
Autoriza, ainda, que equipes de vigilância sanitária dos estados e dos municípios possam ir a lojas e farmácias e retirar o produto das prateleiras. Segundo a Anvisa, até que haja uma decisão sobre o uso da Caralluma no mercado brasileiro, os produtos apreendidos ficarão guardados em embalagens lacradas."

Em 2007 foi publicado um artigo científico sobre o uso da Caralluma na supressão do apetite (Kuriyan, et al, 2007); ou seja, não podemos generalizar e dizer que o produto é placebão!!!!!!!! O estudo foi feito por pesquisadores indianos, com grupo Caralluma e grupo controle, randomizado e duplo cego; ou seja: é uma das melhores formas de você estudar a eficácia de um produto. Na Índia, a Caralluma é bem conhecida e usada pelas tribos locais como supressora de apetite.  RESUMO DA NOVELA: o estudo foi feito por 60 dias, sendo que houveram diferenças significativas na circunferência da cintura e níveis de fome.

Bacana ou não, por enquanto não podemos prescrever... só espero que a fiscalização de fitoterápicos prontos para venda no Brasil se intensifique e que desta forma possamos atuar de forma mais consciente e adequada...

Fontes:

Kuriyan R, Raj T, Srinivas SK, Vaz M, Rajendran R, Kurpad AV. Effect of Caralluma fimbriata extract on appetite, food intake and anthropometry in adult Indian men and women. Appetite. 2007 May;48(3):338-44.

Nenhum comentário:

Postar um comentário