sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

"Lanchonete do Mal" - Só falta chegar no Brasil!

Pessoal,
Eu já tinho visto sobre esta lanchonete na internet anteriormente, mas quando vi na Revista Superinteressante, não me agüentei e tive que escrever um post, pois afinal das contas a lanchonete é um deboche de tudo que sempre buscamos em termos de qualidade de vida, alimentação saudável, saúde, enfim.... um soco na boca do MEU estômago!

Pra quem não sabe de qual restaurante estou falando, é simples: é o Heart Attack Grill ou o Grill do Ataque Cardíaco! Acessem o site: www.heartattackgrill.com

A “pegada” da lanchonete é bem simples: clientes que pesam mais de 350 pounds ou seja, praticamente 160 kg comem de graça! Ou seja: vamos cada vez mais valorizar as doenças cariovasculares, a obesidade, a hipertensão, o colesterol alto.... O Heart Attack Grill “simula” um hospital... ou seja, os sanduíches possuem nomes de cirurgias cardíacas, as garçonetes se vestem como enfermeiras e elas não pegam os pedidos, mas sim as “prescrições”... o dono do estabelecimento é o “Dr.” Jon Basso, que circula pela lanchonete vestido como médico. É praticamente a lanchonete da morte >>> você morre de comer!!!! (esse é mais ou menos o slogan da lanchonete. Que beleza, não???). Em março deste ano, o “garoto propaganda” da lanchonete, Blair River, morreu aos 29 anos e com praticamente 261 kg, possivelmente por contrair pneumonia após um surto de gripe. Não deram detalhes sobre a morte do rapaz, mas a mídia com certeza associou a obesidade à morte precoce do garoto propaganda. Vamos combinar que não é pra menos....


Imagina um sanduíche com cerca de 8 mil calorias OITO MIL!! Oito mil, com hambúrgueres que variam de 230 a 910 gramas de carne!!!! Nem o Michael Phelps no auge da carreira comeria oito mil calorias numa tacada só!!! Na boa, um idoso hospitalizado precisa em média de 1200 a 1500 calorias/dia! Imaginem 8 mil calorias numa refeição!!!! É uma coisa totalmente fora de qualquer bom senso... como já li por aí, isso é uma verdadeira PORNOGRAFIA NUTRICIONAL!!!!

O deboche aliás, está presente em todas as partes do site... eles comentam que, segundo os médicos, o efeito sanfona de perder e ganhar peso não é saudável, além de ser frustante! Então nada melhor do que um programa de alimentação onde não existe sanfona; o peso sempre sobe constantemente! “Imagine a alegria de finalmente chegar em um objetivo” – esse é o apelo do restaurante, uma vez que com mais de 160 quilos, você come de graça! Um verdadeiro prêmio de reconhecimento!

Me pergunto porque essas coisas muita vezes fazem mais sucesso e repercussão na mídia do que assuntos realmente sérios que podem ajudar as pessoas...











quarta-feira, 30 de novembro de 2011

ALERGIA À PROTEÍNA DO LEITE DE VACA (APLV): SOCORRO, O QUE É ISSO????? – Parte I

Boa noiteeeeeeeeee!!!!!!!
Juro pra vocês que Alergia à Proteína do Leite de Vaca (ou APLV) não é um bicho de sete cabeças!!! Mas é um assunto meeeega importante, extenso e que precisa ser divulgado e discutido com bastante calma E seriedade!!!

Com certeza tem pessoas que eu conheço vão curtir esse post! Estou escrevendo ele com o MAIOR PRAZER!!! Só pra citar alguns... “Dr. Estevão”, Wládia, Sávio, Dani, Cintia...

Gente, muitas pessoas se enrolam pra falar sobre Alergia à Proteína do Leite de Vaca!!! Tem gente que mistura com intolerância à lactose e o que vira é Alergia à Lactose... afeeee, dói até os meus ouvidos!!!

A APLV obviamente é uma alergia alimentar; segundo a Associação Brasileira de Alergia e Imunopatologia (ASBAI), a alergia alimentar (AA) é uma reação adversa a um determinado alimento. Envolve um mecanismo imunológico e tem manifestações com sintomas que podem surgir na pele, no trato gastrintestinal ou ainda no trato respiratório. As reações podem ser leves, como por exemplo o aparecimento de uma coceira nos lábios até reações mais graves que podem comprometer vários órgãos, como esôfago, estômago ou intestino, resultado no caso das crianças mais jovens em desnutrição ou ganho de peso insuficiente.

Quando damos uma “lidinha” no Consenso Brasileiro sobre Alergia (de 2007), a alergia alimentar é mais comum nas crianças. Estima-se que cerca de 6% das crianças menores de três anos desenvolvam algum tipo de alergia.

O que eu estou querendo dizer é que as alergias alimentares possuem sintomas importantes e aparentemente a prevalência das mesmas está aumentando. Cheguei a ler um estudo do Centro de Prevenção e Controle de Doenças dos EUA mostrou que praticamente na última década aumentou em 18% o número de crianças e adolescentes com algum tipo de alergia a alimentos!!!

E PORQUÊ??? Bão, tem várias teorias que tentam explicar o real motivo deste aumento... uma das teorias (que eu particularmente gosto bastante) é algo como “teoria higiênica”: a falta de contato com a sujeira, a natureza, o uso precoce e até excessivo de antibióticos fazem com que as crianças não se exponham a uma série de substâncias que possam estimular a imunidade. Ou seja: crianças que comem terra e formigas, colocam a mão suja na boca, engatinham no parquinho são menos susceptíveis àquelas que toda vez que cai a chupeta no chão, a mãe ferve a bichinha e passa álcool em gel nas mãos da criança!

Outra teoria é a “teoria da industrialização-e-mãe-que-trabalha”: as crianças hoje começam cada vez mais cedo a comer alimentos industrializados, que podem provocar alergia, ainda mais se tiverem ingredientes potencialmente alergênicos, como é o caso das nozes....

De uma forma geral, as alergias alimentares são designadas por reações de hipersensibilidade; o sistema imunológico do nosso organismo reage a determinados alimentos como se fossem ameaçadores. Para se defenderem destes “invasores”, as células do sistema imunológico produzem os tais "anticorpos". Infelizmente, esta reação instiga algumas células especializadas, que também podem produzir substâncias (como os mediadores vasoativos) e causar as diversas manifestações clínicas da alergia. Em uma frase básica: a alergia alimentar é uma resposta exacerbada do nosso corpo a uma determinada substância presente nos alimentos.

E que respostas são essas???? Poxa, uma criança com APLV pode ter diversas manifestações diferentes, como é o caso de dermatite atópica, urticária, vômitos, diarréia, gastrite eosinofílica (gastrite onde temos em conjunto um processo inflamatório das células eosinofílicas), proctite (evacuações com muco e sangue), asma, rinite...

Os oito alimentos mais alergênicos são: leite de vaca, soja, ovo, trigo, peixe, frutos do mar, amendoim e castanhas. Para os bebês que não têm leite materno disponível, a APLV é a mais complicada de ser tratada, uma vez que o leite é o principal alimento (quando não é o único) nesta fase da vida, tendo um papel fundamental no crescimento e desenvolvimento da criança. Vocês sabiam que aproximadamente uma criança em cada 20 possuem APLV??? É gente pra caramba!!! Por isso que precisamos sempre de informação consistente sobre o tema!

E essa intolerância à lactose... é por acaso uma reação alérgica????

NÃO, NÃO, NÃO!!! Pessoal, a intolerância à lactose é uma desordem onde a ocorre ausência ou diminuição da produção da enzima lactase no intestino (essa enzima “digere” a lactose, o açúcar do leite para ser absorvido). Dessa forma, a falta de digestão ou digestão parcial da lactose pode resultar em sintomas intestinais, como distensão abdominal (barriga inchada), presença de gases e diarréia. Esta intolerância é dose dependente: ou seja: alguns indivíduos podem tolerar pequenos volumes de leite por dia ou até mesmo tomar os leites com baixos teores de lactose. O que eu estou querendo dizer é que a intolerância à lactose depende de mecanismos que não envolvem anticorpos: temos um “problema” de digestão da lactose, que é um carboidrato!

Já o paciente com APLV precisa excluir o leite da sua alimentação para que não ocorram as reações alérgicas! De nada adianta tomar leite com baixos teores de lactose!!! E quando a gente fala de leite, não é só o leite puro não! Todas as preparações que possuem leite na composição ou produtos industrializados precisam ser excluídos da dieta. Devemos sempre ler com bastante atenção a relação de ingredientes dos alimentos industrializados antes de comprar ou dar para as crianças consumirem. Ou seja: chantilly, queijo e manteiga, possuem leite e apenas uma pequenina quantidade é suficiente para causar a reação na criança. Até os frios, como presunto e mortadela, que são fatiados nas mesmas máquinas que os queijos, podem sofrer a tal da contaminação cruzada e trazer a reação para a criança.

Nossa, tem tanta informação sobre alergia e mais especificamente sobre APLV que esse post continua em uma “PARTE II”. Mas temos que ter em mente: acompanhamento médico e atenção à alimentação da criança é básico e essencial....

Fontes:

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Óleo de Cártamo: o que é isso? Ajuda a emagrecer?

Pois é pessoal, feriadinho safado foi esse né??? Mais choveu do que qualquer outra coisa!!! E o pior... vai chegando o meio da semana útil, o tempo vai melhorando e quando chega sábado... chuuuvaaaaaaaa!!! Mas não vim aqui pra dar uma de moça do tempo...

Bom, fui questionada muito ultimamente sobre o óleo de cártamo e a gordura de coco (né Ju???)  para perder peso e reduzir medidas... vamos por partes! O óleo e a gordura de coco ficam para uma próxima!!!
Hmmm... imaginem que ao vermos as propagandas por aí estamos de frente a mais um produtinho milagreiro! Algo totalmente natural que ajuda na queima de gordura, reduz o apetite e combate o colesterol ruim!!! Nossa, pra quê nutricionista neste mundo! Problemas resolvidos! Pois é pessoal, são com esses apelos que vemos que o óleo de cártamo ganha cada vez mais consumidoras em busca do corpo perfeito sem muito esforço....

Pra quem desconhece, o cártamo (Carthamus tinctorius) não é lançamento nem mega novidade! Existem relatos que ele seja cultivado há mais de 2 mil anos. O óleo é então extraído da planta, que tem altos teores de óleos em suas sementes. Além de ser conhecida como cártamo, é chamada de açafrão-bravo e açafroa, açafrão-bastardo ou açafrão-agreste.

Outra pra quem não sabe: o Óleo de Cártamo de hoje é o CLA de ontem!! Calma que eu explico! A sigla CLA significa Conjugated Linoleic Acid ou Ácido Linoleico Conjugado. No Brasil, a ANVISA proibiu a venda de CLA sintético, estando autorizada a venda de óleo de cártamo. Pra entender melhor: o Óleo de Cártamo não possui Ácido Linoléico Conjugado (CLA) em sua composição. No entanto, esse óleo é uma matéria-prima utilizada para produção sintética de CLA devido à quantidade elevada de ácido linoléico (ômega 6).

Quando visitamos o site da Anvisa com mais afinco, percebemos que, por não haver comprovação da segurança de uso e eficácia, o CLA não é permitido em alimentos no Brasil desde 2007. Já o óleo de cártamo entra em uma outra categoria: é um óleo vegetal com registro obrigatório junto à Anvisa, sendo enquadrado na categoria de Novos Alimentos ou Ingredientes. Essa categoria abrange alimentos sem tradição de consumo no país.
A Revista Women's Health foi muito feliz em publicar uma reportagem a respeito do Óleo de Cártamo:
A realidade, é que não há estudos ou pesquisas que comprovem sua capacidade emagrecedora. “Uma vez que esse tipo de produto não é vendido como remédio, mas sim como alimento, as empresas se sentem à vontade para atribuir a ele as mais variadas propriedades terapêuticas”, afirma Marcio Mancini, presidente do Departamento de Obesidade da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia.
A estratégia de marketing adotada por empresas que comercializam o suplemento vai contra a determinação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Segundo o órgão, o produto não pode ser rotulado de propriedade funcional ou emagrecedora. Essa argumentação é considerada infração sanitária, com penalidades que variam de notificações a multas de até 1,5 milhão de reais.


Bom, não vou ser advogada do diabo e falar que nada presta e nada funciona nesse mundo... uma coisa é fato: existe sim muita propaganda sensacionalista que vai de encontro com o sonho de qualquer brasileira que queira perder a pochetinha sem gastar uma gotinha de suor! Mas olha: achei um estudo de 2009, publicado na The American Journal of Clinical Nutrition, uma das revistas científicas de Nutrição mais respeitadas no mundo comentando sobre o uso do CLA e do Óleo de Cártamo na interferência da composição corporal em mulheres obesas na pós-menopausa com diabetes mellitus tipo 2 >> Comparison of dietary conjugated linoleic acid with safflower oil on body composition in obese postmenopausal women with type 2 diabetes mellitus.


E olha, até que foi um estudinho bem feito: estudo de 36 semanas cruzado, randomizado e duplo-cego, com 55 mulheres obesas na pós-menopausa com diabetes tipo 2 que receberam 8 g de óleo/dia (do CLA ou do Cártamo), durante dois períodos de 16 semanas separados por um período de "washout" ou "descanso" de 4 semanas. Dentre os resultados do estudo, o óleo de cártamo não surtiu efeito sobre o IMC ou massa adiposa total, mas reduziu significativamente a massa adiposa da região do tronco e auxiliou no aumento da massa magra. O óleo de cártamo auxiliou significativamente na redução da glicemia de jejum.

Só achei meio estranho não reduzir massa adiposa total, mas reduzir na região do tronco (ou região abdominal)... será que a mulherada ganhou gordura nas coxas e nos quadris???? Discussões à parte, de uma coisa eu sei: monitoramento de enzimas do fígado e exames de sangue em quem faz uso do produto.
Já conversei com amigas nutricionistas e realmente podemos ter alguns efeitos colaterais, como a redução do colesterol bom (HDL) em indivíduos com síndrome metabólica (dislipidemia, hipertensão).

Parcimônia, uso orientado e acompanhamento com profissional de saúde é fundamental...  

Fontes:
Norris LE, et al. Comparison of dietary conjugated linoleic acid with safflower oil on body composition in obese postmenopausal women with type 2 diabetes mellitus. Am J Clin Nutr. 2009 Sep;90(3):468-76. Epub 2009 Jun 17.

http://www.anvisa.gov.br/divulga/noticias/2009/160209_1.htm
http://revistawomenshealth.abril.com.br/edicao/021/dieta-milagre-da-vez-02.shtml
http://bardoboris.blogspot.com/2011/01/oleo-de-cartamo.html
http://www.fisiculturismo.com.br/newsletters/materias/cla_oleo_cartamo_omega_6_cl_la_gordura.php
http://www.tretando.xpg.com.br/o-que-e-oleo-de-cartamo-ou-cla-e-indicacoes-para-emagrecimento/
http://mdemulher.abril.com.br/dieta/reportagem/dietas/tudo-sobre-capsula-cartamo-que-faz-emagrecer-473992.shtml

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Cerveja.... engorda????

Essa é uma pergunta que eu sempre escuto por aí... essa semana eu atendi uma paciente louca para perder peso, mas quando eu perguntei sobre o consumo de bebida alcoólica, a resposta foi:
- Eu bebo socialmente....
Lógico que eu nunca fico satisfeita com uma resposta dessas e retomo:
- O que é socialmente para você?
- Ah, um happy hour, sexta e sábado!
- E quanto você bebe cada vez que sai, mais ou menos?
- Ah, uns 4 copos de cerveja a cada vez que eu bebo...


Então gente, partindo do princípio que praticamente tudo que consumimos têm calorias, o lance é a QUANTIDADE do que a gente consome e se a questão é a perda de peso, lógico que vamos preferir aquilo que tem um menor valor calórico!!!!
Bom, a cerveja é uma bebida alcoólica que possui cerca de 150 calorias em um copo de 300 mL. O valor calórico é menor do que se a gente comparar com outras bebidas alcoólicas, como 100 mL de whisky que tem quase 250 calorias... 100 mL de saquê também tem cerca de 150 calorias!
E cá entre nós: e por acaso vc bebe apenas um copo de cerveja??? Tem gente que bebe só um copo de whisky e fica a noite toda "de boa", rodando o gelinho com o dedo naquele copo quadrado...
Então: cerveja realmente tem menos calorias, mas a quantidade consumida, faz com que o valor calórico atinja valores estratosféricos! Ainda mais se você resolver pedir uma batatinha frita, polentinha frita ou provolone à milanesa pra acompanhar e ver o jogo na TV...
Afe!!!! Jesuis... imagina que o Campeonato Brasileiro tem jogo pra dar e vender, quase o ano todo, pelo menos 2x por semana... vamos fazer uma conta boba???
- 05 meses de jogos (é mais que isso, mas vamos ser bacanas) X 02 jogos por semana X 03 copos de cerveja por jogo = 18 mil calorias!!!!!!!!!
E pros piadistas de plantão: quem engorda é você e não a cerveja....

Poxa, combinando com o provoloninho à milanesa, temos 800 calorias (02 copos de cerveja + cerca de 100 gramas do petisco)... é pra parar pra pensar ou não é???
E sinceramente, não adianta falar só de calorias... estava pesquisando números do "Mundo Cervejeiro" e encontrei algumas coisas interessantes na internet:
- o excesso de álcool sobrecarrega os rins e o fígado (até aí isso não é muito novidade, certo?) – esses órgãos deixam de eliminar as toxinas como deveriam. É por isso que, depois de uma noitada movida a breja, as pessoas têm dor de cabeça e enjôos...
- em grandes concentrações, o álcool dispara a produção de insulina – hormônio que, em excesso, estimula o organismo a armazenar gordura (que beleza, hein???);
- precisamos de pelo menos dois dias para conseguir se livrar dos resíduos deixados pela bebida!!! (Revista Boa Forma)
- O tempo de permanência do álcool no organismo varia de uma pessoa para pessoa: de uma maneira geral, um copo de cerveja ou um cálice de vinho demora cerca de seis horas para ser eliminado pelo organismo. (Revista Veja)
E atenção: as palavras a seguir são muito sérias! Indicam que podemos estar dependentes de cerveja ou álcool! Devemos estar super ligados quando:
- você fica de pileque em toda festa a que você vai;
- sente falta do álcool em situações sociais ligadas ao prazer;
- o fato de os outros repararem que você está se excedendo com freqüência;
- você ingere bebidas alcoólicas pela manhã;
- arrepende-se freqüentemente do que fez quando bêbado;
- já se prometeu beber menos e não conseguiu;
- você esqueceu do que fez na noite anterior, mesmo que os amigos lhe digam que você não apagou.....

Acredito que ninguém quer morrer de cirrose e ver seu fígado virar um patê antes dos 50 anos...

Fontes:

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Comer muito ovo aumenta o colesterol???

... bão, isso foi o que eu aprendi na faculdade... sério!!!!

Pois é, por isso que não podemos nunca deixar de estudar e de se atualizar!!! Tem tanta coisa que mudou na última década que às vezes é preciso dar uma reciclada antes de pensar em falar de assuntos polêmicos ou divergentes...
Essa lenda do colesterol comendo ovo surgiu porque a gema de ovo tem uma super concentração de colesterol do que qualquer outro alimento! Poxa, um ovinho tem quase 210 mg de colesterol e as recomendações de consumo de colesterol ao dia são de 300 mg!!!! Mas olha só: essa quantidade não é suficiente para colocar a saúde em risco. Estudos sugerem que um ovo por dia não elevará o colesterol e será uma grande fonte de nutrientes!
Vale lembrar que nem todo colesterol ingerido tem como destino certo o entupimento das artérias... não podemos esquecer que o colesterol é essencial para a produção de alguns hormônios em nosso organismo....
Existem dados que indicam que apenas 1/3 do colesterol do ovo é absorvido pelo corpo... e o mais paradoxal: algumas pesquisas têm apontado que o seu consumo aumenta a quantidade do colesterol bom, o HDL, que é considerado um fator de prevenção contra a aterosclerose (formação de  placas de gordura nas paredes das artérias).
Minha colega de profissão Nilcéia Godoy Mendes falou e disse nessas frases a seguir: "O ovo é rico em proteínas de alto valor biológico, vitaminas do complexo B, A, E, K, minerais como ferro, fósforo, selênio e zinco, carotenóides como a luteína e zeaxantina. É também fonte de colina, um importante componente do cérebro. É um alimento completo, que apresenta a maior quantidade de nutrientes essenciais ao organismo humano, com menor conteúdo calórico, se comparado a outras fontes proteicas".
E tem mais: o ovo é o alimento que tem menos calorias do que qualquer outra fonte de proteína. Uma unidade tem cerca de 70 calorias e 1,5 g de gordura saturada!!! Uebaaaaaa!!!!

Só atenção pros pacientes de plantão: não adianta comer um ovo por dia e se acabar na gordura da picanha, tomar leite integral à valer, comer queijo amarelo... alimentação saudável sempre e pensar que, se já tive infarto, se tenho diabetes, ovos umas 3x na semana está mais do que bom....

Fontes:


sábado, 20 de agosto de 2011

Toddynho Light

Oi pessoal, tudo bem????

Estava subindo o elevador há algumas semanas com uma amiga quando vi que ela estava tomando Todddynho Light... daí perguntei: “Amiga, posso ver esse Toddynho Light?”
Como ela TAMBÉM é nutricionista, ela já logo deu a letra no melhor "estilo nutricionês": "olha, esse aqui é light mesmo, 50% menos calorias do que o Toddynho convencional! Só 92 calorias"!!!


Poxa, a curiosidade bateu e eu tive que conferir o sabor!!! No final de semana, fui até o supermercado e comprei o bendito Toddynho Light. E, sinceramente, acho que ele cumpriu seu papel! O sabor é bem agradável e, quando comparamos com os achocolatados prontos para beber convencionais, ele realmente tem cerca de 50% menos calorias! Mas atenção: o produto deve ser consumido com cautela pelos pacientes com diabetes, pois das 16 gramas de carboidratos que o bichinho tem, 13 são de açúcares.... é, concordo que o produto ainda tem uma quantidade de açúcar alta, mesmo com essa redução de 25%, mas ao menos existe uma redução de gordura saturada...

Só para relembrar: em 2006, a PepsiCo (fabricante do Toddynho) já tinha lançado um produto similar, o Toddynho Fit, vocês lembram dele??? O produto tinha 130 calorias e 0% de gordura, mas pelo jeito não “pegou” e ficou pouco tempo no mercado. Já o Toddynho Light está alinhado ao compromisso global da PepsiCo, de reduzir em 15% a quantidade de gordura saturada dos produtos de suas principais marcas até 2020.

Afinal das contas, de acordo com a POF (Pesquisa de Orçamentos Familiares) de 2008-2009, a desnutrição cai e o peso das crianças brasileiras ultrapassa padrão internacional!!!! Em 2009, uma em cada três crianças de 5 a 9 anos estava acima do peso recomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS). O excesso de peso e a obesidade são encontrados com grande freqüência, a partir de 5 anos de idade, em todos os grupos de renda e em todas as regiões brasileiras.

Sempre é bom parar para pensar....

Fontes:

terça-feira, 16 de agosto de 2011

Queijo de Cabra: é bom?

Oooooopa!!!
Podem xingar, viu??? Mais de mês sem dar as caras por aqui!!! Que vergonha....
Bão, pelo menos estou com dois posts pra colocar aqui essa semana!!! Não que com isso eu vá me redimir ou coisa do gênero, mas pelo menos as idéias estão passando pela cabeça e não estão se perdendo por aí!!!!
Há algumas semanas, um paciente meu me perguntou detalhes do queijo de cabra.... daí danou-se!!!! Poxa, não dá pra saber de tudo dessa vida de alimentação na ponta da língua né???? Fiquei devendo essa informação para ele... e cá estamos, pra falar do queijito de cabra!!!!

Em tempo: pros chiques, que possuem muita elegância e sofisticação e que comem queijo feta, estão comendo queijo advindo de leite de cabra ou de ovelha!!! O feta é a variação mais conhecida de queijo feito com leite de cabra.
Bom, o queijo feta é de origem grega, elaborado a partir do leite de ovelha ou da mistura dos leites de ovelha e cabra. É um queijo envelhecido, normalmente produzido em blocos, com uma textura levemente granulada. É servido como queijo de mesa, em saladas, empadas, tortas e outros alimentos assados, em especial aqueles com massas folhadas.

A partir do ano de 2005 o feta passou a ser uma denominação de origem controlada na União Européia, e definido como tendo pelo menos 70% de leite de ovelha com o restante de cabra. Esses animais vivem em regiões montanhosas e se alimentam de arbustos e ervas aromáticas (que chiqueza!!!), o que confere um sabor peculiar ao queijo. Seu processo de maturação natural faz com que a lactose seja totalmente eliminada pela cultura de lactobacilos utilizados na produção do queijo >>> ou seja, os intolerantes à lactose podem consumir o feta sem problemas!!! O uso de conservantes não é permitido na produção deste queijo.

 
Ah, e outros queijos, particularmente os queijos maturados como Pecorino e Katschkawalj, contêm pouco ou nada de lactose!!! Ou seja, como eu já disse em outro post mais antigo, os queijos naturais, maturados, podem ser digeridos por muitos intolerantes à lactose. Durante o processo de fabricação do queijo, a maioria da lactose é drenada com o soro. A quantidade restante no coalho é modificada a ácido láctico durante a maturação (ou envelhecimento) do queijo. Somente quantidades traços de lactose permanecem. Queijos com baixo teor em lactose são também boa fonte de cálcio. Por esta razão, queijo é uma importante fonte concentrada de muitos nutrientes encontrados no leite.
E pra completar: os produtos queijeiros derivados do leite de ovelha não têm, geralmente, sabores amargos! Ou seja, os queijos de cabra são ou não são uma boa opção?????  

A França é o país onde se fabrica a maior variedade de queijos de leite de cabra. Uma grande parte destes queijos são exportados para diversos países.
A partir da década de 1970, diversos trabalhos foram feitos no Brasil, visando à substituição do queijo de cabra importado por similares nacionais, através da adaptação de tecnologia. Assim, diversas fábricas de pequeno porte foram implantadas, para a produção de queijos finos de leite de cabra. Naturalmente, já existia produção de leite e queijos de cabra no país, porém, estava concentrada na região Nordeste, tratando-se apenas de queijos regionais não-mofados, vendidos frescos ou semicurados. Na região Sudeste passou-se a fabricar, principalmente nos Estados de Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro, queijos maturados por fungos, especialmente os tipos Chabichou e Sainte Maure.


O leite de cabra possui várias características especiais, mas vou citar apenas duas, que são relevantes do ponto de vista de produção de queijos e do ponto de vista nutricional também:
- menor teor de proteínas do que o leite de vaca (em média 2,82% x 3,2%);
- maior teor (1,35 g/L) de cálcio do que o leite de vaca (1 ,25 g/L).

Uma fatia de 30 gramas de queijo feta tem cerca de 90 calorias!!!! Não podemos esquecer que é um queijo com baixos níveis de gordura!!!!

Será que eu consegui tirar as dúvidas do meu paciente???? (Abraços Fabrício!!!)

Fontes:
http://www.casadaovelha.com.br/index.php?id=pt&se=16&ln=52

quinta-feira, 23 de junho de 2011

Festa Junina Light - Canjica!!!!

Em tempo: amanhã é dia de São João e eu não poderia deixar de contribuir de alguma forma né???
Segue uma receitinha light de Canjica para se aproveitar a festança sem deixar o planejamento de perda de peso de lado!!!!! A receita deve começar a ser preparada hoje para ser deliciada amanhã, hein????
Vamos à receita???

Ingredientes:
- 250 g de milho para canjica;
- 02 canelas em pau;
- 03 cravos-da-índia;
- 07 xícaras de chá de água;
- 01 xícara de chá de leite desnatado;
- 01 xícara de chá de leite em pó desnatado (recomendo o Itambé desnatado);
- 01 vidro de leite de coco light (a Sococo e a Ducoco possuem essa versão!);  
- 01 colher de sopa de margarina light (preferir a sem sal); 
- Adoçante para forno e fogão a gosto (recomendo o Linea Forno e Fogão).

Modo de Preparo:
Coloque o milho em uma tigela e cubra o mesmo com água fria, deixando na  geladeira até o dia seguinte. Retire da geladeira e escorra bem a água. Transfira o milho para uma panela fora do fogo e acrescente o cravo, a canela em pau, as 7 xícaras de água, o leite desnatado, o leite em pó, o leite de coco light e a margarina light. Mexa muito bem até ficar homogêneo.
Leve então ao fogo baixo e cozinhe a canjica até o milho ficar bem macio e formar um caldo grosso. Retire do fogo, adicione o adoçante e mexa vigorosamente
Sirva quente ou frio polvilhado com canela em pó!!!


Delícia hein???? 
Só não vale ficar comendo o tempo todo!!!! Dançar quadrilha para queimar as calorias, dar risada e se divertir também faz parte da brincadeira junina!!!!!

Fui!!!!!!!!!

terça-feira, 21 de junho de 2011

Nova proposta americana de educação nutricional: Choose My Plate.gov

Boa noite!!!!!!!
Estamos chegando perto de São João, né??? Solteiras de plantão: por acaso vocês fizeram todas as simpatias semana passada para o Santo Antônio????? Depois dele só apelando para Santo Expedito mesmo, afinal das contas ele é o santo das causas JUSTAS e URGENTES!!!! Rsrsrsss.....
Deixando esse papo de casório de lado (e o assunto Festa Junina eu juro que posto até o final da semana, tá?), vi no site Nutritotal (http://www.nutritotal.com.br/) que a Michelle Obama está frente à um projeto americano beeeem interessante: o Choose My Plate.Gov >>> http://www.choosemyplate.gov/
O que é isso? Na verdade é uma ferramenta de substituição da antiga pirâmide alimentar americana pelo modelo de um prato saudável:


Poxa, bem fácil de entender e seguir né??? Não podemos negar que esse prato gringo tem tooooda semelhança com nosso prato colorido, proposto pelo CFN - Conselho Federal de Nutricionistas. O prato mostra cinco grupos alimentares que devem fazer parte de uma refeição: hortaliças, frutas, grãos, proteínas e ao lado do prato, os laticínios (leite e derivados).
No site americano, vc consegue ver quais são os alimentos de cada grupo; o que é bacana é que por exemplo, no caso dos grãos (cereais), eles separam os grãos integrais dos refinados, diferenças entre eles e recomenda que pelo menos 50% dos cereais consumidos no dia sejam integrais! Arrasou Michelle!!!!
Já na parte de verduras, a recomendação do Choose My Plate é igual do nosso prato colorido: 50%... mais gente apoiando o melhor consumo de hortaliças!!!

O motivo da substituição é tentar se incentivar de forma mais assertiva o maior consumo de hortifruti, o que não era possível no modelo da pirâmide alimentar. O que ajuda bastante é que este novo modelo consegue alertar a população em relação ao tamanho das porções (problema sério nos EUA!), maior ingestão de água em detrimento de um menor consumo de refrigerantes e bebidas açucaradas.
Em tempo: esse prato acaba sendo uma ferramenta para facilitar a compreensão em relação aos hábitos alimentares saudáveis, não excluindo a orientação nutricional individualizada, que deve ser realizada por profissional especializado!!!!
Tem tanta gente que gasta fortunas com cabelo, manicure, relaxamento, tratamentos estéticos e acaba esquecendo da coisa mais preciosa que temos: a nossa SAÚDE! Investir em saúde é ter qualidade de vida... não invistam em doença...

Aproveitem as dicas básicas:
· Aproveite o seu alimento, mas coma menos;
· Evite grandes porções;
· Monte o seu prato com metade de frutas e legumes;
· Consuma leite desnatado ou semi-desnatado;
· Consuma grãos integrais;
· Opte por alimentos com menor teor de sódio;
· Beba bastante água e menos bebidas açucaradas.

Boa sorte e boa semana!!! Até mais com diquinhas para Festa Junina!!! :)))

Fontes:
http://www.nutritotal.com.br/notas_noticias/?acao=bu&id=507
http://www.choosemyplate.gov/



segunda-feira, 23 de maio de 2011

Estamos melhorando na suplementação de iogurtes!!! Mais vitamina D!!! Obaaaaa!!!!

Boa noite pessoal, tudo bem???
Estou muito feliz com as novidades do mercado brasileiro à respeito da suplementação de Cálcio e Vitamina D dos alimentos... pra quem não sabe, esse foi o tema da minha tese de mestrado (metabolismo do cálcio e vitamina D nos pacientes em pré-operatório de cirurgia bariátrica)... na minha pesquisa, percebi que o mercado brasileiro ERA pobre em suplementação, especialmente em vitamina D!!!
Alguns produtos pontuais do mercado tinham uma quantidadezinha a mais de vitamina D, como alguns achocolatados para crianças... no caso do cálcio, já conhecemos algumas marcas de leite suplementadas, porém não via nada muito emocionante no mundo da Vitamina D...
Bom, a Danone lançou a linha Densia, que eu particularmente virei fã mesmo!!! No site http://www.densia.com.br/ encontramos toda variedade de produtos, que inclui iogurte sabor aveia e sabor morango, tanto líquido como de potinho... e na boa, o iogurtinho é gostoso, viu????
Graaandes vantagens: 0% de gordura açúcar e sem açúcares em toda linha!!! Cada embalagem (potinho ou garrafinha) tem de 42 a 63 calorias... MA-RA-VI-LHA!!!


Enquanto uma barra de cereais por exemplo sabor brigadeiro tem cerca de 100 calorias, sendo que deste total há 4 gramas de gorduras totais, 2 gramas de gorduras saturadas, 17 mg de cálcio, podemos ter um lanche da manhã ou da tarde com 42 calorias, zero gordura (ou seja: zero de gordura saturada que ajuda a "entupir nossas veias"), 500 mg de cálcio e 4 mcg de vitamina D... Muito mais nutrientes em muito menos calorias!!!  
A Nestlé também lançou uma "linha na mesma linha" que a Danone, que é a Molico Total Cálcio... ou seja: o mercado brasileiro está aquecido!!! Os iogurtes possuem propostas muito semelhantes à linha Densia, com algumas diferenças nas quantidades de vitamina D suplementadas por porção de iogurte....
Precisamos sempre pensar que atualmente ninguém toma sol como antigamente... sempre saímos com protetor solar ou creme hidratante com fator de proteção no rosto, ficamos o dia todo no hospital/consultório/escritório e por isso não aproveitamos a luz solar para a produção de vitamina D!!!!  Quem é que aproveita a luz solar hoje em dia nessa nossa vida moderna louca-corrida-ensandecida???? Só o vendedor de milho cozido na praia!!! Por conta disso, temos que prestar mais atenção à nossa alimentação!!!!

Mas em compensação.... quem disse que o lanchinho da manhã ou da tarde é sem graça??? Quem disse que lanchinho não traz benefícios para a saúde???? Eu que não fui MESMO!!!

terça-feira, 19 de abril de 2011

Tenho intolerância à lactose: é verdade que não posso comer nenhum queijo????

Nãããããooooo!!! Mentiraaaaaa!!!! Hahahahaha.... dá pra comer um queijinho sim!!!!! 

Esse final de semana fui almoçar num restaurante vegetariano (delícia por sinal) e acabei pegando o jornalzinho "Vida Integral"... como não conhecia a publicação, fui logo me interessando e folheando o jornal no carro mesmo... E não é que o jornalzinho é bacana MESMO???? >>>> http://www.vidaintegral.com.br/
Uma das reportagens do jornal traz uma resposta que muitos gostariam de ouvir de forma simples: existe algum queijo que não contenha lactose e que pode ser consumido por pacientes com intolerância????
O gerente de marketing da Tirolez Queijos, Disney Criscione, foi entrevistado pelo jornal e ele explica que os queijos frescos são os mais prejudiciais para os pacientes intolerantes à lactose.


Ou seja são eles: queijo minas, ricota, mascarpone, cream cheese, feta, requeijão, queijo de coalho, creme de minas frescal e cottage.

Ele explica que os queijos maturados não apresentam lactose, pois com o tempo requerido para a maturação (mínimo de 10 dias), a lactose acaba sendo transformada em ácido láctico e não causa assim o desconforto clássico aos pacientes intolerantes (diarréia, flatulência, distensão abdominal).
São eles: parmesão, montanhês, grana, gruyere, emental, gouda, estepe, edam, prato, minas padrão, reino, brie, camembert, gorgonzola, provolone, roquefort, etc...

A dúvida fica na mussarela, pois esta pode ou não apresentar a lactose. Algumas empresas de laticínios podem enviar a mussarela ao mercado consumidor sem obedecer à exigência de maturação mínima de 11 dias.
Dica: para saber se a mussarela está maturada, basta verificar se a textura está untuosa. Se estiver borrachuda, está fresca e desta forma conterá lactose!!!

Bacaaaana hein??? Simples, rápido e muito útil!!! Vou querer mais deste Jornalzinho Vida Integral!!!

terça-feira, 29 de março de 2011

Tava passeando, vi e gostei: Trio de Flocos Mãe Terra

Boa noite pessoal, tudo bem????
Estou muuuuito na correria, estou preparando a aula do curso da UNESP... mas quando me deparei com o TRATO, Trio de Flocos da Mãe Terra - Aveia, Quinua e Amaranto, não pude deixar de parar para comentar!!!!
Ele parece com aveia em flocos, para colocar sobre as frutas, num leite batido com frutas ou iogurte, como parte de receitas de bolos, tortas.... mas a diferença é: variedade de grãos!!!!!
Cada  40g (3/4 xícara de chá) tem 149 Kcal, 24 gramas de carboidratos e 5 gramas de proteínas... fora as 3 gramas de fibras!!!! Usar umas 02 colheres de sobremesa vai ser bem interessante, hein??? Valor calórico bacana, nutrientes a valer.... a composição nutricional do mix é bem semelhante do que aveia somente!
Pra quem consome aveia diariamente (para auxílio no funcionamento do intestino, por exemplo) ou na ajuda do controle da glicemina sabe que a monotonia cansa... por isso esse produto, que tem um gostinho um pouco diferente do que comer apenas aveia, é uma opção beeeeeem legal!!!!
Pra quem não conhece o amaranto, ele é bem conhecido fora do Brasil... segundo a nutri Roberta dos Santos Silva, o grão ter mais ou menos de 15% de proteínas de alto teor biológico (contém todos os aminoácidos essenciais que nosso corpo precisa em uma quantidade adequada). Além do mais, o amaranto também é fibras, zinco, fósforo, além de outros nutrientes. É isenta de glúten, podendo ser usada pelos celíacos! >>>> Bacana, hein????
Fica a dica para todo mundo aproveitar e ter uma alimentação mais saudável e variada!!!

Tô correndo, fui!!!!!!!!!!
Fontes:
http://vilamulher.terra.com.br/os-beneficios-do-amaranto-11-1-70-188.html

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

RESVERATROL - Parte I: O que que é isso?????

Boa noite pessoal! Tudo jóia??? Tive há umas 02 semanas uma pergunta de um leitor ilustre do blog a respeito do Resveratrol... com certeza a pergunta é uma pedra no meu sapato, ainda estou pesquisando para dar uma informação mais consistente à respeito deste composto natural, encontrado nas uvas, que ajuda na prevenção de câncer e doenças cardiovasculares!

Mas antes de mais nada, vamos fazer propaganda alheia: quem fez a pergunta foi o Inspetor Saúde, Professor Cláudio Lima (http://professorclaudiolima.blogspot.com/), que possui um quadro na TV Jangadeiro, associada ao SBT lá no Ceará, com também na TV Difusora, no Maranhão!!! >>>> cadê minha comissão Professor Cláudio???? (rsrsrsrssss...)...


Batendo um papo pelo MSN, ele me chegou com a seguinte pergunta: qual a duração do resveratrol no vinho após aberto???? Eitcha perguntinha, viu????

Mas antes de mais nada, vamos começar por partes: o que é esse tal de resveratrol??? Porque todo mundo fala que tomar vinho tinto é bom????
Bom, tomar VINHO TINTO é bom... não estamos falando de caipirinha, cerveja, whisky, tá??? Conheço algumas pessoas que falam que o "médico liberou a bebida alcoólica" e não é bem assim... estamos falando de vinho!!!!!!!!!!! E olha: alguns estudos estão mostrando que o suco de uva tinto sem açúcar também tem benefícios ao coração!!! Se você não é de tomar vinho, fica no suquinho de uva!

O Resveratrol é um polifenol: é um tipo de molécula que possui um anel aromático e uma ou mais hidroxilas ligadas à ele... o polifenol é um tipo de fenol, uma categoria química, que possui então vários anéis aromáticos com hidroxilas ligadas, jesuis!

Os polifenóis são encontrados principalmente nas cascas e nas sementes das uvas e, logicamente, no vinho. Entre os polifenóis, está o bendito resveratrol, produzido naturalmente pelas plantas com o intuito de protegê-las de fungos, pragas e bactérias. Como disse, o resveratrol ajuda a combater os radicais livres e a reduzir os riscos de alguns tipos de câncer, doenças cardiovasculares e AVC, por exemplo.

Quanto seria o consumo saudável de vinho tinto?
A Associação Americana de Cardiologia (AHA - American Heart Association) ressalta que os homens podem consumir dois drinques/doses por dia e as mulheres um drinque/dose por dia. A AHA recomenda conversar com os profissionais da saúde métodos para reduzir o colesterol e a pressão arterial, controlar o peso e praticar atividade física suficiente, seguindo uma dieta saudável. Não há prova científica de que beber vinho ou outras bebidas alcoólicas podem substituir as medidas convencionais. Continuando o posicionamento da AHA sobre o assunto: álcool ou algumas substâncias como o resveratrol encontrado nas bebidas alcoólicas podem impedir que as plaquetas do sangue grudem umas nas outras, o que pode reduzir a formação de coágulos e diminuir o risco de derrames ou ataque cardíaco. Como a maneira que o álcool ou vinho afetam o risco de doença cardiovascular ainda estaão sendo estudados e merecem mais pesquisas, atualmente a American Heart Association não recomenda beber vinho ou qualquer outra forma de álcool para obter estes benefícios potenciais.

Já a Sociedade Brasileira de Cardiologia é mais enfática sobre a quantidade de álcool (etanol) que podemos comsumir para prevenir hipertensão. "Tendo em vista a controvérsia em relação à segurança e ao benefício cardiovascular de baixas doses [de álcool], assim como a ação nefasta do álcool na sociedade, devemos (...) ingerir bebidas alcoólicas que não ultrapassarem 30 g de etanol ao dia, para homens, de preferência não habitualmente, sendo a metade dessa quantidade a tolerada para as mulheres".
Ou seja, isso significa que 30 gramas de etanol são correspondentes a 02 latinhas de cerveja ou 02 taças de 150 mL de vinho ou 02 doses de 30 mL de destilados (whisky, pinga...).

Resumindo: 01 taça de vinho ao dia para mulheres e 02 para homens, caso o consumo já seja habitual, ok! O que as sociedades de cardiologia deixam bem claro é que não devemos começar a beber diariamente sem pensar em dieta, atividade física, cuidado com o peso pensando na prevenção de doença cardiovascular!  

Vou dar uma pequena pincelada na pergunta chave do Professor Cláudio: "qual a duração do resveratrol no vinho após aberto????" Segundo o site da União Brasileira de Vitivinicultura (http://www.uvibra.com.br/), após aberto, o vinho mantém suas propriedades, podendo perder aroma e quantidade de álcool. Por via das dúvidas, é melhor consumir o vinho até 48 horas depois de aberto.
Será que deu pra começar a responder a pergunta????

Parte II do Resveratrol vai sair do forno...


Fontes:

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Hoje vamos falar de AZEITONAS!!!!

Gente, a Gabi, minha paciente show de bola, millencoliana (quem gosta, sabe beeeem o que é, rsrsrsrss) me perguntou sobre a AZEITONA!!!! Ela foi informada na infância que azeitonas são pequenas bombinhas calóricas... ela é traumatizada até hoje!!! Calma aê, né? Vamos por partes!!!!


Bão, a azeitona é o fruto das oliveiras, belas árvores que podem viver até mil anos! Na oliveira, a azeitona começa verde e conforme o tempo vai passando, ela muda de cor. Ou seja: quanto mais escura a azeitona, mais tempo ela ficou no pé!!!  Cerca de 20% de sua composição é azeite de oliva, que é excelente para a manutenção do bom colesterol no organismo....
Cada azeitona tem em média de 5 a 10 calorias... o valor calórico lógico, depende do tamanho dela... ou seja: se comemos de aperitivo, beleza!!!
Dá para encarar a azeitoninha no meio da dieta... se enchermos um potinho de azeitona e comer umas 20... isso dá umas 200 calorias, ou seja, praticamente um copo de refrigerante normal!!!! O que eu estou querendo dizer é: maneirando nos demais quitutes (por exemplo salaminho, queijo gorgonzola, biscoitinhos com patê), a azeitona às vezes pode fazer parte da nossa vida sem grandes terrorismos!!! Além do mais, a azeitona é rica em vitamina E, que é um excelente antioxidante! Pelo fato da azeitona ser rica em gordura monoinsaturada (boa gordura), a vitamina E presente funciona contra a oxidação desse ácido oléico (gordura boa)... ou seja: impede que a bichinha fique rançosa!!! Mãe natureza é muito perfeita, né???

Uma ressalva importante: nem todo mundo sabe é que a azeitona logo após a colheita é amaaaaarga pra caramba!!! Ou seja: para ser consumida, precisa passar por processamento. Ela é curtida na maioria das vezes em água e sal. Ou seja: hipertensos, evitem azeitonas! Aferventá-las antes de comer ajuda a tirar esse sal todo que fica nas bichinhas... pode ser uma opção para poder degustar às vezes uma azeitoninha...   

Gostou Gabi????

Bjsss....




sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Esteviosídeo - adoçante natural: é bom?

Ahaaaaaa!!! Mais uma semana se foi!!!! Mais uma tarde de chuva violenta em São Paulo!!! Mais um final de semana chegando!!!!!

Atendendo à pedidos... um leitor do blog, o Sérgio, me questionou sobre o uso do esteviosídeo como opção adoçante!!!!


Bom, antes de mais nada, vamos explicar o que é o esteviosídeo:
Esteviosídeo é um edulcorante (adoçante) natural, vindo da planta Stevia rebaudiana, nativa do Brasil. Ele é cerca de 300 vezes mais doce que a sacarose (açúcar de mesa).
Atóxico ao organismo, esse adoçante tem gosto amargo de ervas no momento da ingestão. Aliás, esse é o "Tendão de Aquiles" do esteviosídeo... usar adoçante para algumas pessoas é complicado, ainda mais usar um adoçante que deixa um suuuuper sabor residual... e o que é pior: alguns pesquisadores detectaram ainda a existência de um sabor residual metálico (!!!). Ou seja, é interessante fazer um mix de adoçantes para se tentar melhorar o sabor: misturando o esteviosídeo com, frutose, sorbitol, manitol, xilitol, aspartame, ciclamato ou sacarina, a coisa fica mais agradável. E realmente é o que encontramos no mercado! Temos tanto produtos 100% esteviosídeo como produtos que além do adoçante natural, temos o aspartame, ciclamato, sacarina na composição. Os últimos estudos têm se direcionado para diminuir o amargor através do desenvolvimento de novas linhagens da planta...

Ele praticamente não é metabolizado pelo nosso corpo: ou seja, quase da mesma forma que entra, sai. Como os outros adoçantes, o esteviosídeo foi estudado para se limitar a quantidade segura de consumo por humanos. Essa quantidade estabelecida foi de 5,5 mg/ Kg de peso. Ou seja: se você tem 70 kg, você pode consumir por dia até 385 mg de esteviosídeo. O difícil é achar nas embalagens de adoçantes à base desta planta quanto de esteviosídeo cada sachet ou cada gota possui... procurei no rótulo nutricional das principais marcas brasileiras e simplesmente não temos idéia de quanto podemos consumir deste produto! Em um post que fiz há algum tempo, escrevi a seguinte informação: um sachê de adoçante à base de esteviosídeo (sachê de 1g) tem cerca de 7% da planta. Ou seja, temos 70 mg por sachê do adoçante. Considerando esse mesmo paciente de 70 kg, fica conta:
- 70 kg x 5,5 mg (IDA - Ingestão Diária Aceitável) = 385 mg/dia, o que corresponde à 5,5 sachês/dia deste adoçante!!! >>> para alguns é um consumo diário rotineiro; para outros é pouco... atenção quanto ao seu peso X quantidade de adoçantes que vc pode consumir!
Querem uma dica? Se vocês forem substituir totalmente o açúcar pelo adoçante, variem as opções. Tomem esteviosídeo no café da manhã e por exemplo produtos diet/light à base de ciclamato, sacarina ou sucralose, pois desta forma não extrapolamos a quantidade diária recomendada de nenhum adoçante do mercado!!!
O esteviosídeo realmente é à base de planta sim, mas é um produto industrializado e por isso seu consumo não deve ser totalmente desregrado e desenfreado!!!!
Respondi às suas dúvidas, Sérgio? Abraçossssssssss....


Fontes:
http://www.diabetes.org.br/mais-informacoes/1194
http://www.idec.org.br/consumidorsa/arquivo/jun98/3103.htm

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Ar + Comida é = a menor ingestão alimentos, aerofagia ou apenas o segredo dos shakes????

Buenas noites!!! Calor dos infernos, afeeee!!! Se isto é La Niña, efeito estufa, verãozão eu não sei, só sei que está sofrível dormir e trabalhar nesse calor, nossa nossa!!!!
Bão, essa semana estava lendo a revista "Ana Maria", quando me deparei com a seguinte nota: "Para enganar a fome, basta pedir ou fazer uma bebida bem espumante, como uma vitamina ou shake. A espuma ocupa o dobro de espaço no copo e tem metade das calorias".
E não é que a revista está certa?????

Antes de mais nada, vamos iniciar com a aerofagia: pra quem não manja do termo, aerofagia nada mais é do que engolir ar em demasia... ou deglutição excessiva de ar. Comer rápido demais, beber muito refrigerante ou mascar muito chiclete podem provocar a tal aerofagia. A pessoa com aerofagia muitas vezes arrota demais (realmente o ar que entra tem que sair.... seja por cima ou seja por baixo!!!!); ou seja: o paciente também pode ter distensão e dores no abdome, além de flatulência...

Mas o que a aerofagia tem a ver com a menor ingestão de alimentos??? Como a própria nota da revista disse, o ar incorporado em shakes ou vitaminas ocupa espaço, diminuindo a ingestão de alimentos e consequentemente a ingestão calórica.

E olha: esse assunto não é novo não!!! Em meados de 2000 foi publicado um artigo bem legal na revista científica American Journal of Clinical Nutrition (a revista científica queridinha das nutris) comentando exatamente sobre o assunto: "Aumento do volume de uma refeição por incorporação de ar e seus efeitos na saciedade de homens" - Increasing the volume of a food by incorporating air effects satiety in men.

O artigo comenta que alguns estudos prévios mostraram que o aumento do volume dos alimentos por adição de água pode levar a uma redução do consumo de energia, mas nunca havia sido estudada a questão AR sobre a saciedade.
Foram avaliados 28 homens magros por 4 semanas, onde eles recebiam um milk shake antes das refeições com o mesmo valor calórico, porém com volumes diferentes devido ao resultado da incorporação de quantidades diferentes de ar: ou seja, todos tomavam 500 calorias, mas com volumes de 300, 450 e 600 mL.
Resultado: o volume do milk shake de fato alterou significativamente o consumo de energia no almoço daqueles que bebiam 600 mL de shake comparado com aqueles que tomavam 300 mL de shake... ou seja: quem tomava o shake de 300 mL tomava 500 calorias e ainda almoçava mais do que o pessoal que tomava 500 calorias no shake de 600 mL...
Houve uma grande redução da fome nos homens que tomavam shakes de 450 e 600 mL quando se comparou àqueles que consumiam o shake de 300mL!!!
Abaixo há a versão visual de tudo isso que foi dito:


Em preto vemos o consumo dos shakes e em listradinho o consumo de comida... a ingestão calórica de da comida foi reduzida de forma signicativa quando comparamos o controle (no preload) com a ingestão calórica das pessoas que tomavam shakes e comiam comida (deu pra entender?). 
Todos os shakes tiveram diferenças estatísticas entre si: ou seja, quem tomou 450 mL teve um consumo alimentar estatisticamente menor do que quem tomou 300 mL e o mesmo ocorreu com os homens que tomaram 600 mL quando comparamos com 450 mL e 300 mL.

Ou seja: alterando o volume com a incorporação de ar, temos uma redução de ingestão alimentar!!! E isso não depende da densidade calórica: ou seja, o alimento pode ter poucas calorias, mas ser grande, cheio de ar... e a gente vai se sentir mais satisfeito!!!! E o contrário também é válido: ou seja, podemos ter um alimento pequenininho, sem ar, mas cheeeeio de calorias que podem não encher a nossa barriga... querem um exemplo???? Chocolate....

Vou inventar um master shake ou quebrar minha cabeça para colocar mais claras em neve nas sugestões de preparações para meus pacientes... assim a barriga enche e a ingestão alimentar diminui... rsrsrsss.....
Taí porque os shakes para perder peso são shakes... além das fibras que os produtos possuem, existe um monte de ar dentro.... hmmmm.......... mas o único problema é que o esvaziamento gástrico é relativamente mais rápido do que um alimento sólido, mas isso são cenas para outros capítulos...

Fonte:
Rolls BJ, Bell EA, Bell, Waugh BA. Increasing the volume of a food by incorporating air affects satiety in men. AJCN, Vol. 72, No. 2, 361-368, August 2000.

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Quantas calorias têm o pão australiano???

Difícil essa de responder de imediato, viu??? A leitora do blog Lívia Yamamoto me veio com essa pergunta cascuda.... (abraços Lívia!). Realmente, o que não faltam são receitas de pão australiano pela internet, mas o valor calórico do bichinho é mais difícil de se achar... escrevi até para o Outback Steakhouse para ver se eles me respondem quantas calorias têm o pão (delicioso) deles... outra apelação: escrevi para um amigo meu que está morando na Austrália para ver se ele consegue o valor calórico do Aussie Bread (pão australiano) direto da fonte!!! Mas para não ficar um post muito pobre, segue uma receitinha encontrada no site http://pt.petitchef.com/receitas/pao-australiano-aussie-bread-do-outback-fid-352800. Esta receita foi muito elogiada pelo blog em que foi postada!!! Infelizmente não experimentei essa receita, mas fica como pendências para 2011.... (se eu for falar todas as pendências de 2011 que eu já tenho, afeeee)...

Ingredientes:
- 1 1/4 xícara de água morna;

- Corante alimentício marrom (opcional);
- 02 colheres de sopa de margarina;
- 1/2 xícara de melado;
- 1 3/4 xícara de farinha de trigo;
- 01 xícara de farinha de trigo integral;
- 01 xícara de farinha de centeio;
- 02 colheres de sopa de chocolate em pó;
- 03 colheres de sopa de açúcar mascavo;
- 1 colher de chá de sal;
- 1 colher de sopa de glúten;
- 1 1/2 colher de chá de fermento biológico seco;
- Fubá para polvilhar.

Modo de Preparo:
Na máquina de pão, misture 60 gotas de corante marrom à água morna, e em seguida acrescente todos os demais ingredientes (com exceção do fubá), na ordem listada acima. Ligue no ciclo "Dough" (Massa). Quando o ciclo terminar, remova a massa e separe-a em 6 partes iguais.
Modele 6 pãezinhos de cerca de 12cm de comprimento e 5cm de largura. Polvilhe uma superfície com fubá. Umedeça as mãos, passe-as levemente sobre os pãezinhos e passe-os no fubá. Coloque-os em uma assadeira, cubra com um pano e deixe crescer durante uma hora.
Pré-aqueça o forno a 180°C. Leve os pãezinhos crescidos ao forno e asse por 35 a 40 minutos, ou até dourar. Tire do forno e deixe-os esfriar por 15 minutos. Sirva com manteiga.
Observações importantes:
1) A massa ainda sai da máquina um tanto molinha, mas com um pouquinho mais de farinha é possível modelar os pãezinhos sem deixar a massa dura demais.
2) Os pães não chegam a dobrar de tamanho durante o crescimento dentro das formas, mas crescem super bem dentro do forno. 
3) A farinha de glúten pode ser opcional, segundo testes de culinaristas amadores!!!  
4) Se quiser servir este pão com uma manteiga parecida com a servida no Outback, é simples: deixe a manteiga atingir a temperatura ambiente e bata-a na batedeira, em velocidade alta. Aos poucos, acrescente água gelada até a manteiga ficar areada. (Use no máximo 1/4 de xícara de água gelada para cada xícara de manteiga batida).... aêêêêê!!!! Australian Day!!!!

Agora o gran finale: quantas calorias têm??? Segundo minhas pesquisas parciais, uma porção de pão australiano têm cerca de 145 calorias.... mas vamos esperar o Outback me responder e o meu amigo pseudo-australiano (se cuida aí longe Luiz Fernando!!!).

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Pedras nos rins, cálculo renal... como prevenir????

FELIZ 2011 PARA TODO MUNDO!!!

Chega de preguiça, o ano já começou faz quase 01 mês!!!! Pelo menos deu pra aproveitar muuuuito minhas férias!!!! 
E atualmente nesse calor, sol, o pessoal bebendo uma cervejinha na praia, comendo um salgadinho "Fanikitos", suando embaixo do guarda sol... a galera ABUSA!!! Ainda mais que existem dois problemas importantes no verão: a desidratação e consequentemente as pedras nos rins, ou cálculos renais ou ainda nefrolitíase (chiqueza é oooutra coisa!).
Essa semana mesmo estava atendendo uma paciente e comentava insistentemente sobre uma boa hidratação para prevenir pedras nos rins, ainda mais nesse calor (poxa, agora em São Paulo está 28ºC!).
Pensando nisso, acabei por me deparar com uma matéria sobre isso na internet (http://yahoo.minhavida.com.br/conteudo/12839-Protejase-das-pedras-nos-rins-durante-as-ferias-de-verao.htm) e resolvi colocar a mesma aqui, dando uma "turbinada" em negrito:


Durante o verão, o calor combinado com uma alimentação mais desregrada aumenta os casos de cálculo renal em 33% de acordo com a Secretaria Estadual da Saúde de São Paulo, saltando de 1200 casos para 1600 nos meses quentes. Esse número é alarmante principalmente para o sexo masculino, que é mais afetado por esse problema. >>>> normalmente os homens bebem mais álcool e menos sucos de frutas e água, achando que a cerveja hidrata. Muita atenção que a bebida alcoólica nos faz ter maior diuresem ou seja, fazemos mais xixi que o normal... desidratação na certa! 
"Qualquer pessoa pode ter uma crise provocada por cálculos renais, mas existem pessoas que já estão predispostas geneticamente a ter esse problema", diz o urologista Roberto Eid Maluf, do Hospital Santa Cruz.

Calor e hidratação
O cálculo renal tem mais facilidade em se formar no clima quente. É mais comum sofrer com as pedras nos rins nessa época devido ao maior índice de transpiração que ocorre durante os dias com temperatura elevada, deixando a urina mais concentrada e cheia de sais minerais. "Nessas condições, o rim tem mais dificuldade de trabalhar, o que pode levar a formação de cálculos", diz o urologista.
A hidratação é a principal maneira de se proteger da formação de um cálculo no rim. Quanto mais água bebermos, mais o nosso sangue circulará e ficará diluído, facilitando o trabalho dos rins na hora de eliminar nutrientes que não são mais necessários em nosso organismo.
Segundo o especialista, a ingestão de líquidos fica muito abaixo do esperado durante todo o ano, mas os problemas acabam aparecendo apenas no verão. "Muitas pessoas passam o dia inteiro sem tomar água sem saber como isso prejudica os nossos rins e aumenta as chances de cálculos renais". >>> isso é totalmente verdade!!! Quantas pessoas que passam em consulta e que não bebem nem 05 copos de água ao dia??? O pior são aquelas pessoas que trocam a água por refrigerantes.... o que é importante é beber água mesmo sem sentir sede... a sede é um mecanismo que "grita" para bebermos água... ou seja: quando sentimos sede já estamos um pouco desidratados...
Sempre falo para os pacientes: quanto mais clarinho o xixi, melhor. Quanto mais amarelo, maior é o indicativo que a hidratação está insuficiente, o que pode dificultar o trabalho dos rins e assim favorecer a presença das famigeradas pedrinhas....
Uma forma fácil de se saber pontualmente quanto de líquidos é preciso tomar: basta multiplicar o seu peso corporal por 0,03. Assim, uma pessoa com 70 quilos, por exemplo, deve tomar aproximadamente 2,1 litros de líquido por dia. Pode ser água, chá, água de coco, sucos e tudo que hidrate e refresque. >>> só atenção com os líquidos adoçados com açúcar caso o objetivo seja perda de peso... imagine tomar 2 litros de suco de laranja??? Ou até mesmo de chá mate com açúcar???? O melhor é nossa amiga água mesmo...

Álcool, o Inimigo
Como eu já falei no começo do post, uma das cenas mais comuns no calor é ver alguém pedir uma cerveja gelada. Mas, depois da sensação refrescante do líquido descendo pela garganta, qualquer tipo de bebida alcoólica passa a desidratar o nosso organismo. "O álcool é o grande vilão do verão, pois dá a impressão de matar a sede, mas na verdade está nos deixando cada vez mais desidratados. Com o álcool na corrente sanguínea, toda a água que seria reaproveitada é eliminada, facilitando a formação de microcristais nos rins", diz Roberto Maluf. >>>> importantíssimo: está na praia com uma cervejinha gelada? Se comprometa a tomar um copo de água após cada copo de cerveja.... não se descuide!!!! 

Cuidado com o Sal
Os alimentos que consumimos têm papel fundamental para a saúde de nossos rins durante o verão. "O número de pessoas que sofrem com pedras no rim é maior em países desenvolvidos, onde a alimentação é mais rica em proteínas e sal", explica o urologista. >>> lembrem-se que a indústria de alimentos usa pelo menos 03 ingredientes para conservar os alimentos: sal, açúcar e gordura... por isso que temos que tomar muito cuidado ao ter uma alimentação na praia à base de enlatados e industrializados pela preguiça de cozinhar...
Churrasco, feijoada e os famosos petiscos dos bares, como o camarão e o pastel, que são mais consumidos durante as férias de verão, são bastante nocivos aos rins, já que tem excesso tanto de sal como de proteínas. "As pessoas devem ter consciência de que comer feijoada e churrasco com muita frequência nunca fará bem ao nosso corpo", diz o especialista. >>> fora a quantidade de gordura saturada e colesterol que estas preparações possuem...  

O sódio faz parte da composição do sal de cozinha (cloreto de sódio) e ele impede a absorção de cálcio pelo organismo. Como é de cálcio que são formados 70% dos cálculos renais, a ingestão de sódio contribui muito para a formação dos cálculos.
As proteínas facilitam o acúmulo de ácido úrico nos rins, que corresponde a 10% dos casos de pedras no rim. Escarola, espinafre, chás preto e chá mate, além de chocolate também contribuem para a formação das pedras nos rins, pois possuem fosfato. Quem já tem tendência a ter as pedras nos rins deve evitar esses alimentos. Já os refrigerantes, possuem uma capacidade pequena de hidratação, devido ao gás e o açúcar presente nas versões normais.
O suco de limão e o suco de laranja, além de hidratar, possuem citrato, uma substância que inibe a formação de cálculos renais. >>> só cuidado com o excesso de suco de laranja, pois é altamente calórico!!!! Mitos

Há algum tempo atrás, uma dieta pobre em cálcio era aconselhada para todas as pessoas que tinham predisposição a ter cálculos renais. Mas quem continua acreditando nisso, pode estar piorando ainda mais o problema. "Novos estudos mostram que consumir alimentos ricos em cálcio não age diretamente na formação de cálculos. Na verdade, não se sabe exatamente por que, mas o cálcio protege os rins de problemas", diz o urologista Roberto Maluf.

Outro componente que antes era inimigo da dieta e agora passou para o lado dos aliados da saúde dos rins é o tomate. Os médicos achavam que o oxilato de cálcio contido nas sementes dessa fruta poderiam contribuir para a formação de pedras nos rins.>>> verdade, aprendi isso na faculdade!!! Mas recentes estudos mostraram que as sementes de tomate só tem 1% dessa substância, o que não é o bastante para provocar malefícios aos rins. Além disso, o tomate possui quantidades significantes de citrato, mesma substância encontrada nos frutos cítricos, que impede a formação de pedras. >>> Nada como uma saladinha de tomate beeeeem geladinho de entrada no jantar depois da praia, hein????